Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Dez (10) recomendações sobre ensino a distância devido ao novo coronavírus

Sábado, 18.04.20
  1. Examine a disponibilidade e escolha as ferramentas mais relevantes.

Decida sobre o uso de soluções de alta e baixa tecnologia com base na confiabilidade das fontes de energia locais, conectividade à internet e habilidades digitais de professores e estudantes. Isso pode variar desde plataformas integradas de aprendizagem digital, videoaulas, cursos online abertos e massivos (MOOCs, na sigla em inglês) até a transmissões por meio de estações de rádio e TV.

  1. Garanta a inclusão dos programas de educação a distâncias.

Implemente medidas para garantir que os estudantes, incluindo aqueles com deficiência ou de baixa renda, tenham acesso a programas de educação a distância, mesmo se apenas um número limitado deles tiver acesso a dispositivos digitais. Considere descentralizar temporariamente esses dispositivos dos laboratórios de informática para as famílias e apoiá-los quanto à conectividade à internet.

  1. Proteja a privacidade e a segurança dos dados. 

Avalie a segurança dos dados ao realizar o upload de dados ou recursos educacionais nos espaços da internet, bem como ao compartilhá-los com outras organizações ou indivíduos. Verifique se o uso de aplicativos e plataformas não viola a privacidade dos dados dos estudantes.

  1. Priorize soluções para enfrentar os desafios psicossociais antes de ensinar.

Mobilize as ferramentas disponíveis para conectar escolas, pais, professores e estudantes uns com os outros. Crie comunidades para garantir interações humanas periódicas, para permitir medidas de assistência social e para abordar desafios psicossociais que os estudantes podem enfrentar quando estão isolados.

  1. Planeje o cronograma de estudos dos programas de ensino a distância.

rganize discussões com as partes interessadas para examinar a possível duração do fechamento da escola, assim como para decidir se o programa de educação a distância deve se concentrar no ensino de novos conhecimentos ou no aprimoramento do conhecimento dos estudantes a respeito das lições anteriores. Planeje o cronograma, dependendo da situação das áreas afetadas, do nível de estudos, das necessidades dos estudantes e da disponibilidade dos pais. Escolha as metodologias de aprendizagem adequadas, com base na situação do fechamento das escolas e quarentenas em casa. Evite metodologias de aprendizagem que exijam comunicação “cara a cara”.

  1. Forneça apoio a professores e pais no uso de ferramentas digitais.

Organize breves sessões de treinamento ou orientação para professores e pais, caso sejam necessários monitoramento e facilitação. Ajude os professores a preparar as configurações básicas, como soluções para o uso de dados da internet, caso seja exigido deles o oferecimento de aulas ao vivo (live streaming).

  1. Combine abordagens adequadas e limite a quantidade de aplicativos e plataformas.

Combine ferramentas ou mídias que estão disponíveis para a maioria dos estudantes, tanto para a comunicação e aulas sincronizadas, quanto para a aprendizagem sem sincronização. Evite sobrecarregar os estudantes e os pais, ao solicitar que eles realizem o download e testem muitos aplicativos ou plataformas.

  1. Desenvolva regras de educação a distância e acompanhe o processo de aprendizagem dos estudantes.

Defina as regras da educação a distância com pais e estudantes. Elabore perguntas, testes ou exercícios formativos para monitorar de perto o processo de aprendizagem dos estudantes. Tente usar ferramentas para dar suporte ao envio de comentários pelos estudantes, bem como evite sobrecarregar os pais ao solicitar que eles digitalizem e enviem os comentários dos estudantes.

  1. Defina a duração das unidades de educação a distância com base nas habilidades de autorregulação dos estudantes.

Mantenha uma alocação de tempo coerente de acordo com o nível de autorregulação e das habilidades metacognitivas dos estudantes, especialmente para as aulas transmitidas ao vivo. De preferência, a unidade para estudantes da educação primária não deve ter mais do que 20 minutos, e deve ter, no máximo, 40 minutos para os estudantes da educação secundária. 

  1. Crie comunidades e aumente a conexão.

Crie comunidades de professores, pais e gestores de escolas para tratar sobre os sentimentos de solidão ou desamparo, bem como para facilitar o compartilhamento de experiências e a discussão sobre estratégias de enfrentamento quando surgirem dificuldades de aprendizagem.

Fonte: UNESCO, 2020

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Cesário Barbante às 12:37

Software Educativo Livre para Ensino e Teletrabalho

Sábado, 18.04.20

A ser instalado pelas instituições

  • Big Blue Button- Sistema de Web Conferencing para ensino à distância
  • Jitsi- Sistema de Web Coonferencing para ensino à distância
  • Collabora Online- Suite de Escritório na web
  • Mattermost- Comunicação por escrito para equipas e comunidades
  • Moodle- Ensino à Distância
  • Canvas LMS- Canvas é uma plataforma de gestão de ensino criada para ajudar as escolas a construir um ambiente de ensino digital.
  • Mumble- Comunicação áudio de alta qualidade e baixa latência
  • Etherpad- Editor de texto colaborativo
  • Nextcloud- Gestão de documentos na cloud (pode incluir Office Online, videoconferência, etc.)
  • Omeka- Criação de exibições e colecções virtuais
  • chat- Comunicação por escrito para equipas e comunidades
  • WordPress- Sistema de gestão de conteúdos para criar e manter sites, blogs ou aplicações
  • Drupal- Sistema de gestão de conteúdos, suporte para distribuições direccionadas para ensino como p. ex. Opigno LMS
  • Grav- Sistema de gestão de conteúdos para criar e manter sites, blogs ou aplicações, extensível e sem necessidade de ter uma base de dados
  • OpenVPN- Acesso VPN

A ser instalado pelos utilizadores

  • Calibre- Organização, edição, e catalogação de ebooks
  • FisicaLab- Resolução de problemas de Física
  • Framalibre- Conjunto de ferramentas e recursos
  • GCompris- Actividades para crianças dos 2 aos 10 anos
  • Geogebra- Aplicação de geometria, álgebra, estatística e cálculo
  • Gephi- Grafos
  • Ghostwriter- Editor de markdown
  • Joplin- Tirar notas, com suporte de markdown e sincronização
  • LibreOffice- Suite de escritório (editor de texto, editor de folhas de cálculo, etc.)
  • Mathics- Álgebra
  • MuseScore- Escrita e leitura de pautas musicais
  • Octave- Linguagem semelhante ao MATLAB para computação numérica
  • Okular- Leitor e anotador de pdf e outros formatos
  • Palladio- Criação de visualizações de dados históricos complexos
  • Scilab e Xcos- Sistema similar ao MATLAB e Simulink
  • Solfege- Treino de ouvido e música
  • TextGrid- Análise e edição de texto
  • TimelineJS- Criação de timelines
  • Tracker– Análise e modelação física de vídeos
  • Zotero- Gestão de bibliografias
  • QGIS- Programa SIG/GIS completo para criação, edição e análise de Informação Geográfica
  • LibreCAD- Programa livre de desenho CAD 2D, para desenho técnico, topografia, etc 2D, equivalente ao AutoCAD.
  • FreeCAD- Programa livre de desenho 3D paramétrico, aplicável a modelação.
  • SweetHome3D- Programa livre de desenho de arquitetura e interiores em 3D, equivalente a soluções BIM.

Imagem

Audio e Vídeo

  • Ardour- Gravação, edição e mistura de áudio
  • Audacity- Edição áudio
  • Kdenlive- Editor de vídeo
  • Natron- Composição e colorização de vídeo
  • OBS Studio- Estúdio de gravação e emissão (streaming) de aulas e palestras online
  • Olive- Editor de video
  • OpenShot- Editor de vídeo
  • Toonloop- Animação stop-motion

Colaboração

  • Atom Teletype- Editor de texto com extensão para edição simultânea
  • Jitsi Meet- Video conferência no browser
  • KDE Connect- Controlar o computador com o telemóvel em sistemas Linux KDE
  • Riot- Comunicação em grupo na Web (texto, voz e video)

Fonte: ansol (2020)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Cesário Barbante às 11:42

Cursos de Formação de Professores para o Ensino Técnico-Profissional com bolsa de estudo

Quinta-feira, 02.01.20

Cursos de Formação de Professores para o Ensino Técnico-Profissional com bolsa de estudo

Será lançado, já neste ano académico 2020, um ambicioso programa de formação de professores para o ensino técnico-profissional, com o apoio do Projecto RETFOP – Revitalização do Ensino Técnico e Formação Profissional, com financiamento da União Europeia, no quadro da cooperação com a República de Angola.

Um total de 11 cursos, em diferentes áreas de formação, e com 475 vagas, serão assegurados pela Universidade Agostinho Neto, em conjunto com o ISCED de Luanda (8 Cursos) - Cursos de Ensino de Construção Civil (105 vagas), de Electrotecnia e Energia (35 vagas), de Electrónica e Automação (35 vagas), de Electrónica e Telecomunicações (35 vagas), de Máquinas e Motores (70 vagas), de Mecânica do Frio e Climatização (35 vagas), de Metalomecânica (35 Vagas) e de Electromecânica e Manutenção (35 vagas) – e pela Universidade José Eduardo dos Santos, em conjunto com o ISCED do Huambo (3 Cursos) - Cursos de Ensino de Gestão Agrícola (30 vagas), de Produção Agro-Pecuária (30 vagas) e de Indústria Agro-alimentar (30 vagas).

Os cursos de formação de professores têm uma duração de 3 anos, conferem o grau de bacharel e habilitam os diplomados para o exercício da função docente no ensino técnico-profissional, podendo candidatar-se à respectiva frequência os diplomados, do Ensino Secundário Geral, Pedagógico e Técnico-profissional, com idade inferior a 30 anos.

A frequência dos Cursos de Formação de Professores, que serão leccionados em Luanda, na Faculdade de Engenharia, da Universidade Agostinho, e no Huambo, na Faculdade de Ciências Agrárias, da Universidade José Eduardo dos Santos, é apoiada através da concessão de bolsas de estudo para todos os alunos matriculados, e a sua conclusão com sucesso constitui uma forte oportunidade de ingressar na carreira docente.

As inscrições têm lugar no Campus da Universidade Agostinho Neto, em Luanda – Camama, e na Faculdade de Ciências Agrárias, no Huambo – Chianga, a partir do dia 2 de Janeiro de 2020.

Podem inscrever-se os jovens e as jovens de todo o território Nacional, desde que cumpram com os requisitos fixados.

Informações complementares sobre candidaturas aos cursos e condições de acesso, podem ser obtidas junto das Universidades Agostinho Neto e José Eduardo dos Santos, nos seus sítios da internet e, ainda, na página do RETFOP no Facebook.

Para os Cursos em Ensino de Construção Civil, de Máquinas e Motores, de Mecânica do Frio e Climatização, de Metalomecânica, de Electromecânica e Manutenção, de Electrotecnia e Energia, de Electrónica e Automação, e de Electrónica e Telecomunicações, podem inscrever-se os diplomados do Ensino Secundário Geral, das áreas de Ciências Físicas e Biológicas; os diplomados do Ensino Secundário Pedagógico, das áreas de Ensino de Matemática e Física; e os diplomados do Ensino Médio Técnico, das áreas de Construção Civil, Electricidade, Electrónica e Telecomunicações e Mecânica.

Para os Cursos em Ensino de Produção Agro-pecuária e de Indústria Agro-alimentar, podem inscrever-se os diplomados do Ensino Secundário Geral, das áreas de Ciências Físicas e Biológicas; os diplomados do Ensino Secundário Pedagógico, das áreas de Ensino de Biologia e Química; e os diplomados do Ensino Médio Técnico, das áreas de Agricultura, Pescas e Indústrias Alimentares.

Para o Curso em Ensino de Gestão Agrícola, podem inscrever-se os diplomados do Ensino Secundário Geral das áreas de Ciências Económico-Jurídicas e os diplomados do Ensino Médio Técnico das áreas de Administração e Serviços, Agricultura, Pescas e Indústrias Alimentares.

O Programa de formação de professores, a desenvolver com o apoio do Projecto RETFOP, com financiamento da União Europeia, visa contribuir para suprir as carências existentes no ensino médio técnico e, ao mesmo tempo, contribuir para uma maior capacidade de resposta das instituições de ensino superior angolanas na formação de professores.

O projecto RETFOP – Revitalização do Ensino Técnico e da Formação Profissional em Angola tem como objectivo geral contribuir para a redução do desemprego, especialmente entre os jovens, através da disponibilização de capital humano mais capacitado e empregável. Financiado pela União Europeia, com uma dotação global de 22 milhões de euros, o Projecto é gerido pelo Camões, I.P. em parceria com a Expertise France.

fonte: https://europa.eu/capacity4dev/projetoretfop/news/cursos-de-formacao-de-professores-para-o-ensino-tecnico-profissional-com-bolsa-de-estudo

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Cesário Barbante às 14:06

Ensino Superior Angola - Calendário do ANO Académico 2020

Quinta-feira, 02.01.20

Ensino Superior | Angola| 2020

Calendário do Ano Académico 2020

Fonte: uan.ao

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Cesário Barbante às 13:55

UAN - Cursos e os conteúdos a serem avaliados nos Exames de Acesso 2020

Quinta-feira, 02.01.20

Cursos e os conteúdos a serem avaliados nos Exames de Acesso 2020

Faculdades, Instituto ou Escola CURSOS CONTEÚDOS A AVALIAR NA PROVA DE ACESSO
Faculdade

 

de Ciências Sociais

Antropologia

 

Ciência Política

Comunicação Social

Geodemografia

História

Psicologia

Sociologia

Língua Portuguesa, História, Matemática e Cultura Geral
Gestão e Administração Pública

 

 

Língua Portuguesa, História, Matemática e Cultura Geral
Faculdade

 

de Direito

Direito Língua Portuguesa, História, Matemática e Cultura Geral
Faculdade

 

de Economia

Contabilidade e Administração

 

Contabilidade e Auditoria

Economia

Gestão de Empresas

Gestão Financeira

Língua Portuguesa, História, Matemática e Cultura Geral
Faculdade

 

de Letras

Filosofia

 

Línguas e Literaturas Africanas

Língua e Literaturas em Língua Francesa

Língua e Literaturas em Língua Inglesa

Língua e Literaturas em Língua Portuguesa

Secretariado Executivo e Comunicação Empresarial

Língua Portuguesa, História, Matemática e Cultura Geral
     
Escola Superior

 

de Hotelaria e Turismo (ESHOTUR)

Gestão do Turismo Língua Portuguesa, História, Matemática e Cultura Geral
Faculdade de Ciências  

 

Biologia

Língua Portuguesa, Biologia, Matemática e Química
Ciências da Computação

 

Engenharia Geográfica

Física

Geofísica

Geologia

Matemática

Meteorologia

Química

Língua Portuguesa, Matemática, Física e Química
Faculdade

 

de Engenharia

 

CURSO DE BACHARELATO
Engenharia Electrónica

 

e Telecomunicações

Engenharia Electrotecnia

Engenharia Informática

Engenharia Mecânica

Língua Portuguesa, Matemática, Física e Química

 

 

CURSO DE LICENCIATURA
Arquitectura Língua Portuguesa, Matemática, Física e Desenho
Engenharia Civil

 

Engenharia Electrónica

e Telecomunicações

Engenharia Electrotecnia

Engenharia Informática

Engenharia Mecânica

Engenharia de Minas

Engenharia Química

Engenharia de Petróleo

Língua Portuguesa, Matemática, Física e Química

 

 

Faculdade

 

de Medicina

Medicina Língua Portuguesa, Biologia, Matemática e Química
Instituto Superior

 

de Ciências da Saúde (ISCISA)

 

 

Ciências de Enfermagem

Ciências Farmacêuticas

Análises Clínicas e Saúde Pública

Língua Portuguesa, Biologia, Matemática e Química
Psicologia Clínica

 

Psicologia Escolar

Língua Portuguesa, História, Matemática e Cultura Geral
Escola Superior

 

de Hotelaria e Turismo( ESHOTUR)

 

 

 

 

Gestão de Turismo

 

 

Língua Portuguesa, História, Matemática e Cultura Geral

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Cesário Barbante às 13:49

Universidade Agostinho Neto - Exames de Acesso 2020

Quinta-feira, 02.01.20

INSCRIÇÕES: 02-11 de Janeiro de 2020

PERÍODO ÚNICO – DAS 09 ÀS 15 HORAS

Local: CAMPUS UNIVERSITÁRIO, em Camama.

Os exames terão lugar de 20 a 25 de Janeiro de 2020, de acordo com o Calendário Académico do Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI).

Tanto as inscrições como os Exames de Acesso terão lugar no Campus Universitário Agostinho Neto, Distrito Urbano da Cidade Universitária, Município de Talatona.

Para o Ano Académico de 2020, a Universidade Agostinho Neto tem disponíveis  4.925 vagas os seus cursos de graduação e 385 para cursos de bacharelato para formação de professores para o ensino técnico-professional numa parceria com o Instituto Superior de Ciências da Educação de Luanda (ISCED).

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A INSCRIÇÃO

  1. Original do Certificado de habilitações (curso médio ou pré-universitário ou antigo 7º Ano do Liceu ou Diploma Estrangeiro reconhecido pelo MED) com notas discriminadas de todas as disciplinas e anos, acompanhada de uma fotocópia que ficará arquivada, depois de confrontada com o original.
  2. Original do B.I. ou Passaporte (para estrangeiros e estudantes Angolanos que estejam no estrangeiro),acompanhado de uma fotocópia que ficará arquivada depois de confrontada com o original.
  3. Declaração de Serviço para os candidatos trabalhadores. Documento militar ou da polícia, caso seja militar ou polícia.
  4. Atestado da situação Militar Regularizada para os candidatos em idade militar.
  5. Três (3) fotografias coloridas tipo passe e recentes.
  6. Taxa de inscrição.

Pode baixar os tópicos para os Exames de Acesso 2020

TÓPICOS DE CIÊNCIAS SOCIAIS

TÓPICOS DE CIÊNCIAS EXACTAS

TÓPICOS DE CIÊNCIAS DA SAÚDE E BIOLOGIA

Fonte: uan.ao

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Cesário Barbante às 13:31

Desenvolvimentos Importantes em Tecnologia Educacional para o Ensino Superior em 2019

Segunda-feira, 28.10.19

Horizonte de tempo para adopção: um ano ou menos

  • Aprendizagem móvel
  • Tecnologias de análise

Horizonte de tempo para adopção: dois a três anos

  • Realidade mista
  • Inteligência Artificial

Horizonte de tempo para adopção: quatro a cinco anos

  • Assistentes virtuais
  • Blockchain

Fonte: EDUCAUSE, 2019

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Cesário Barbante às 19:16

Programa de envio anual de 300 licenciados angolanos com elevado desempenho e mérito académico para as melhores universidades do mundo.

Segunda-feira, 15.07.19

Síntese - Programa de envio anual de 300 licenciados angolanos com elevado desempenho e mérito académico para as melhores universidades do mundo.

Descrição da bolsa

O Programa de Envio Anual de Licenciados aplica-se ao nível da pós-graduação e destina-se a angolanos licenciados que tenham demonstrado elevado desempenho e mérito académico.

A bolsa de estudo é para custear as despesa referentes à inscrição, matrícula e propinas dos cursos e à manutenção (alojamento, alimentação, transporte, material didáctico e livros) nos países de acolhimento. Complementarmente, os bolseiros seleccionados receberão um subsídio anual de mil dólares (1000 USD) norte-americanos, para o nível de doutoramento, e de quinhetos dólares (500 USD) norte-americanos, para o nível de Mestrado.

O envio de bolseiros decorrerá durante um período de 4 anos.

Para o efeito, foram selecionadas 26 Instituições de Ensino Superior nos 5 contenentes. Destacam-se países como Reino Unido, Estados Unidos da América, Itália, África do Sul, Singapura, Portugal, Brasil, Coreia do Sul, Japão e França. 

Condições de Participação

Podem participar, neste Programa, licenciados angolanos a residir no País, com mérito académico, e aqueles que estejam no estrangeiro a frequentar cursos de pós-graduação em Instituições de Ensino Superior de referência, de acordo com a posição nos rankings de natureza científica, resultantes de avaliações independentes, e que comprovem não ser beneficiários de bolsa de estudo do Governo Angolano. Para participarem no Programa e concorrerem à bolsa de estudo de mérito, os candidatos devem preencher os seguintes requisitos:

  1. Possuir nacionalidade angolana;
  2. Ter até trinta (30) anos, para o Mestrado e, até trinta e cinco (35) anos, para o Doutoramento;
  3. Ter licenciatura completa, tratando-se de candidatura para o Mestrado, e mestrado completo, tratando-se de candidatura para o Doutoramento;
  4. Ter média igual ou supeior a dezasseis (16) valores nos níveis precedentes (Licenciatura e Mestrado);
  5. Ter situação militar regularizada, para candidatos do sexo masculino.

Fases do Processo de Selecção

  1. Primeira Fase: Candidatura (ficha de inscrição, fotocópia do B.I, documento militar, carta de recomendação, certificado e diploma, projecto de investigação e declaração de compromisso);
  2. Segunda Fase: Análise Documental;
  3. Terceira Fase: Testes de Conhecimento (escrito);
  4. Quarta Fase: Entrevista Centrada nas Competências;
  5. Quinta Fase: Entrevista Final;
  6. Sexta Fase: Exames Médicos;
  7. Sétima Fase: Selecção pela Instituição de Ensino Superior Estrangeira.

Inscrições: Entre 01 e 15 de Agosto de 2019, no Website do INAGBE. 

Fonte: Decreto Presidencial n.º 67/19 de 22 de Fevereiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Cesário Barbante às 11:30

Regime Jurídico da Avaliação e Acreditação da Qualidade das Instituições de Ensino Superior

Terça-feira, 02.07.19

Este diploma aplica-se às IES públicas, público-privadas e privadas e os respectivos cursos de graduação e pós-graduação.

SÍNTESE DO DIPLOMA:

Para efeitos do presente Diploma, entende-se por:

1. Acreditação: é o acto de certificação das IES e dos cursos/programas.

2. Auto-Avaliação: é o conjunto de auto-análise e auto-conhecimento por parte das IES.

3. Avaliação Externa: é o processo de verificação e análise realizados por entidades externas às IES.

4. Avaliação Institucional: é o processo e aferição – de acordo com o estipulado no sistema Nacional de Garantia de Qualidade.

5. Meta-avaliação: é o processo de pré-avaliação.

6. IES – Instituições de Ensino Superior

7. ES – Ensino Superior

8. INAAREES - O Instituto Nacional de Avaliação, Acreditação e Reconhecimento de Estudos do Ensino Superior.

9. CNAAES – Conselho Nacional de Avaliação e Acreditação do ES.

Princípios Gerais da Qualidade:

a) Princípio pedagógico;

b) Princípio inclusivo;

c) Princípio de globalidade;

d) Princípio participativo;

e) Princípio contínuo;

f) Princípio de isenção;

g) Princípio da legitimidade;

h) Princípio equidade;

i) Princípio de carácter público;

j) Princípio de adequação aos padrões internacionais;

k) Princípio da autoridade técnica.

Organização da Avaliação e Acreditação das IES

a. A Auto-Avaliação

b. Avaliação Externa

c. A acreditação

Órgão responsáveis pela avaliação e acreditação

1. INAAREES

2. CNAAES

3. AS Comissões de Auto-Avaliação

Fonte: Decreto presidencial n.º203/18 de 30 de Agosto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Cesário Barbante às 14:32

Angosat-3

Terça-feira, 14.05.19

Angola vai construir o Angosat-3, que deverá ser lançado para o espaço em 2022. Este novo satélite tem como função a observação da Terra e pode revelar-se fundamental para lidar com problemas de desertificação, subida da água do mar ou determinar onde estão as riquezas do subsolo angolano.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Cesário Barbante às 19:36





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Abril 2020

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930